Dafne e Raphael

SEJA BEM VINDO AO NOSSO SITE
Dafne e Raphael

Cerimônia & Festa

Não percam nossa linda e emocionante cerimônia religiosa. Contamos com vocês para ser ainda mais especial!

A cerimônia religiosa será no Espaço do Bosque, mesmo local da festa!

 

O casamento judaico é único, repleto de tradições e emoções. Para deixá-los por dentro dos acontecimentos escrevemos um passo-a-passo da cerimônia. Esperamos que aproveitem.

 

A Torá nos ensina que os casamentos são "combinados" no Céus, sendo a união de duas metades de alma que foram colocadas em corpos separados quando a alma desceu a Terra - "Uma única alma em dois corpos diferentes"

 

- Chuppah (a tenda): Representa um novo lar a ser formado pelos noivos, cercado pela família e amigo. Assim como a tenda do patriarca Abraão, ela deve ser aberta dos quatro lados, convidando a todos que venham a sua casa.

 

- Kipá (chapéu): De acordo com o costume, todos os homens devem manter a kipá na cabeça durante a cerimônia religiosa, para lembrar que D'us esta acima de nós. Ela poderá ser guardada como recordação após a cerimônia.

 

- Talit (xale de rezas): Simboliza que perante D'us todos são iguais. O noivo deve vestir seu talit na cerimônia.

 

- Boi Be Shalom (venha em paz): Música/Reza cantada pelo Chazan convidando a noiva a vir para á Chuppah. Ela deve ir de encontro ao noivo, mostrando que realmente deseja o casamento. O noivo, já deve estar sob a Chuppah esperando por sua noiva, assim como ocorreu com a entraga da Torá - D'us apareceu na montanha e precisou esperar por "sua noiva", o povo de Israel.

 

- Véu da noiva: a noiva deve entrar com o rosto descoberto, e seus pais devem levá-la até metade do caminho desta forma. O noivo deve então vir ao encontro de sua amada e receber a benção de seus sogros. Em seguida deve cobrir o rosto da noiva com o véu. O significado dela ficar com o rosto coberto durante a cerimônia simboliza que o noivo não esta interessado em sua beleza exterior mas sim a sua interior, pois aquela desvanecerá com o tempo e somente a beleza interior permanecerá.

 

- Sete voltas: Ao chegar a Chuppah a noiva deve dar sete voltas ao redor de seu noivo. Elas servem para lembrar a queda da muralha de Jericó, e dessa forma a noiva circula o noivo para quebrar qualquer barreira que possa existir entre os dois. As sete voltas também são alusivas aos sete dias da criação do mundo, como se a noiva, simbolicamente, estivesse construindo as paredes da nova casa do casal.

 

- Alianças: A entrega da aliança pelo noivo e sua aceitação pela noiva constitui o ato central do casamento, efetivando o vínculo entre os dois. O noivo recita a frase - "Com este anel te consagro a mim, conforme a lei de Moisés e Israel". Em seguida, diante de duas testemunhas, coloca uma aliança de ouro simples e lisa, sem qualquer gravação ou brilhante - representando um ciclo perfeito inquebrável e ilimitado entre o casal - no dedo indicador direito da noiva. Ela então responde "Eu pertenço ao meu amado e meu amado me pertence" (em hebraico: Ani ledodi ve dodi li).

 

- Ketubá (documento do casamento): Documento assinado pelos noivos, e por duas testemunhas escolhidas pelo casal, é lido em voz alta para o público.

 

- Shevá Brachot: Em seguida são recitadas as sete bençãos, que santificam os noivos para que o amor entre eles seja tão permanente e indestrutível quanto o amor de D'us a Israel.

 

- Mazal Tov (boa sorte/parabéns): Grito dado pelos convidados após a quebra do copo. Esse gesto serve para recordar a dstruição do Templo de Jerusalém - mesmo em momentos de alegria devemos lembrar do sofrimento e não esqueceer nossa origem. Também uma alusão ao equilíbrio entre os momentos felizes e tristes que serão enfrentados ao longo da vida do casal e que juntos deverão superar as dificuldades.

 

  • #CasamentoKasbanis

    03 de Setembro de 2017 às 12:00

    Veja o Local no Google Maps
    Digite aqui o endereço de origem para traçar a rota